Na tarde deste domingo, 01 de setembro de 2019, às 13:00 hs, teve no estádio municipal Paulo Machado de Carvalho (Pacaembu), a grande final do Torneiro Uber Internacional de Futebol Feminino.


As seleções do Brasil e do Chile se classificaram para a final. Instantes antes do jogo começou a chover torrencialmente em São Paulo.


Mesmo debaixo de muita água a Seleção Brasileira impôs o seu rítmo de jogo partindo pra cima das adversárias, criando e disperdiçando várias oportunidades de gols. Logo aos 2 minutos de jogo em bola levantada na área chilena a atacante Bia Zaneratto ficou cara a cara e chutou a bola em cima da goleira Ender que com grande reflexo fez a defesa espalmando a bola para escanteio. Aos 17 minutos nova chance para o Brasil, em cobrança de falta Mônica apareceu livre de marcação dentro da grande área chilena, se esticou toda mas não conseguiu finalizar e a bola parou nas mãos da goleira Ender. 




Outra oportunidade de gol para o Brasil surgiu aos 19 do primeiro tempo em chute forte de Milene, bem colocada a goleira Ender fez mais uma defesa. O Chile só chegou a ameaçar o Brasil aos 30 minutos em forte chute da lateral esquerda Lara que obrigou Aline, goleira brasileira, se esticar toda para fazer a defesa.  No final do primeiro tempo, aos 44 minutos, em bola levantada do Chile, Formiga finalizou para as redes mas a arbitragem não validou o gol apontando irregularidade na jogada.


No começo do 2º tempo, aos 5 minutos, nova chance para o Brasil com a atacante Chu que chutou de fora da grande área para firme defesa da Ender. Na segunda etapa o jogo ficou trucando e o Brasil tendo muita dificuldade para superar a forte marcação chilena, somente aos 33 minutos nova chance para o Brasil em bola cruzada na área do Chile pela Beatriz Zaneratto, caprichosamente a bola passou por toda extensão da pequena área saindo pela linha de fundo raspando a trave direita da goleira Ender.


Uma última chance para a Seleção Brasileira surgiu aos 45 do segundo tempo, no bate-rebate dentro da área chilena a bola se ofereceu para Ludimila que chutou prensado com a zaga adversária. Final: Brasil 0, Chile 0. Com o empate a decisão aconteceu na cobrança de penalidades máximas e o Chile venceu o Brasil por 5 a 4.





Por José Luís de Oliveira



Deixe seu Comentário