Na penúltima rodada da Série A do Brasileirão 2019, aconteceu nesta quarta-feira, 04 de dezembro de 2019, no estádio do Morumbi o jogo decisivo entre São Paulo e Internacional.


O clima de decisão aconteceu devido a disputa entre os times por vaga direta na Libertadores do próximo ano. O São Paulo com 57 pontos na tabela de classificação e o Internacional com 54, portanto, um confronto direto. A vitória era o objetivo de ambas as equipes.


Para o São Paulo por vencer jogando em casa frente ao seu torcedor e para garantir de vez a sua classificação na fase de grupos da Libertadores e para o Internacional pra ficar em igualdade de pontos com o tricolor paulista na tabela de classificação e com chances de brigar na última rodada do Brasileirão por vaga direta na fase de grupos da competição continental.


Diferentemente do público de pouco mais de 11 mil torcedores que assistiram a vitória do São Paulo frente ao Vasco por 1 a 0, pela 35ª rodada, no último dia 28 de novembro, desta vez a presença do torcedor são-paulino foi expressiva com mais de 30 mil torcedores que desde o início do jogo torceram frenéticamente empurrando o tricolor paulista para mais uma vitória.


Sim, vitória. O São Paulo venceu o jogo pelo placar de 2 a 1. O tricolor paulista foi melhor que o Internacional praticamente durante os 90 minuto de jogo.


O colorado do sul do país só cresceu na partida após alterações equivocadas do técnico interino Márcio Araújo (talvez feitas sob a comunicação do técnico Fernando Diniz) que substituiu Vitor Bueno por Lizieiro, Pablo por Luan. Com a entrada desses jogadores de contenção o time perdeu ofensividade e ainda chamou pra cima de si o time adversário que cresceu ofensivamente fazendo o seu primeiro e único gol no jogo através de Guilherme Parede.


E nessa questão das substituições feitas no time do São Paulo, fica  a pergunta: por que um time que está jogando de forma ofensiva, acuando seu adversário praticamente por quase todo jogo, resolve faltando 15 minutos para o término do embate fazer alterações que mudam a postura do time trazendo contra si a ofensividade do adversário?


A intenção pode ser das melhores, com o objetivo de fortalecer o sistema defensivo e garantir a vitória, visto que, ao estar vencendo a idéia é segurar o resultado, mas nem sempre isso dá certo, pois com a postura defensiva chama-se o adversário para próximo do seu gol, correndo assim, o risco de sofrer gols.


Foi o que aconteceu com o São Paulo que, em especial, ao substituir Vitor Bueno (que marcou o segundo gol do time paulista e era um dos melhores jogadores no ataque são-paulino) perdeu poder de contra-atacar e ainda sofreu gol com o crescimento do ataque adversário.




Bom, apesar de ter crescido no terço final do jogo, ter feito o seu gol de honra e criado chances de até empatar o jogo, o Internacional amargou mais uma derrota no Brasileirão e perdeu a chance de brigar por sua classificação para fase de grupos da Libertadores 2020.


Ficha técnica:


São Paulo - 23 Thiago Volpi; 20 Juanfram, 3 Bruno Alves, 5 Arboleda e 6 Reinaldo; 28 Tchê Tchê, 10 Daniel Alves e 26 Igor Gomes (44 Toró); 39 Antony, 9 Pablo (14 Luan) e 12 Vitor Bueno (14 Lizieiro). Técnico: Márcio Araújo.


Internacional - 12 Marcelo Lomba; 31 Heitor (23 Rafael Sóbis), 4 Moledo, 15 Victor Cuesta e 6 Uendel; 19 Rodrigo Lindoso, 8 Edenilson, 33 Nonato (10 Dalessandro) e 77 Guilherme Parede; 9 Guerrero e 17 Neilton (7 Nico Lopes).


Cartões Amarelos


São Paulo: Tchê Tchê, Bruno Alves e Vitor Bueno.


Intrrnacional: Uendel, Rodrigo Lindoso, Rafael Sóbis e Victor Cuesta.


Gols São Paulo: Antony (15' 1° T) e Vitor Bueno (4' 2°T)


Gols Internacional: Guilherme Parede (24' 2°T).


Árbitro: Bráulio da Silva Machado
Árbitro Assistente 1: Alex do Santos
Árbitro Assistente 2: Éder Alexandre
Quarto Árbitro: Ilbert Estevam da Silva
Analista de Campo: Roberto Perassi
Árbitro de Vídeo: Rodrigo Dalonso Ferreira
Assistente de Árbitro de Vídeo 1: Ramon Abatti Abel
Assistente de Árbitro de Vídeo 2: kleber Lucio Gil
Observador de VAR: Giulliano Bozzano


Público: 30.822 torcedores

Renda: R$ 487.784,00



Reportagem: José Luís de Oliveira


Mais notícias

Deixe seu Comentário